quarta-feira, novembro 09, 2005

finalmente comprei este...



...em vinil, é claro!

17 comentários:

dedos-bionicos disse...

uma reliquia que vale ouro....

eduardo disse...

só é pena não ser a edição original da banana que descasca, mas já me contento com esta.

Pedro Carvalho disse...

talvez o mais classico dos classicos...
Ouro puro.

Pedro Carvalho disse...

e que fique registado: o Venus in Furs (e a Kim Gordon) é a melhor parte do Last Days...

O Puto disse...

Tb quero! Há aí no sítio do costume?

nel colaça disse...

se pagarem bem (muito bem) pode ser que se arranje a versão orig. americana

eduardo disse...

Puto:no sitio do costume podes encontar a um preço bem catita.

mPm disse...

olhem que o Nel está a falar a sério, deviam ver a colecção dele... é de perder a cabeça com o nº e qualidade dos vinys!

abraços

Anónimo disse...

o last days é dos filmes mais ridiculos que vi no último ano.

a sara diz que o gus van sant teve um orgasmo com o cobain e o mário diz que é o cobain a morrer pelos cantos.

as cenas com venus in furs no fundo fizeram com que tão cedo não consiga ouvir essa música e a kim ... acho que estava a fazer um favor ao amigo.

filme ridiculo

luis

Anónimo disse...

ainda por cima a cena do stairway to heaven final não se adequa aos nirvana.

luis

Pedro Carvalho disse...

eu adormeci varias vezes no filme, acordei com o Venus in Furs de uma das vezes, e foi o melhor que teve o filme, para mim. Adoro a musica, e mesmo que esteja a acompanhar algo mau, é o Venus in Furs; a musica e a letra valeram mais que o filme todo. Quanto à Kim Gordon, é sempre bom ve-la, nota-se que não nasceu para representar, anyway, foi bom ve-la.
O filme é de facto mau; gostei do elephant, mas digamos que estava num ponto limite que foi ultrapassado no Last Days

magnuspetrus disse...

Mais vale tarde do que nunca. Uma grande referência, parabéns pela compra!

Ricardo Salazar disse...

esse disco mudou a minha vida.

se me derem um funeral viking queimem o drakkar com a discografia dos velvet.

Anónimo disse...

Durante a minha temporada em Hanôver, tive um pequeno problema de saúde e tive que ser operada. Dos vários colegas que me poderiam ter acompanhado até à frauenklinike, só um estava disponível e era alguém, digamos, diferente. Então, resolveu ir comigo primeiro à baixa de hanôver antes de seguirmos para o hospital, comprou um discman, duas colunas e dois discos: este dos Velvet e um do Chet Baker. E lembro-me de estar à espera no corredor da clínica, com o meu coleguinha a ligar a "aparelhagem" na primeira tomada que encontrou, e de ficarmos deliciados a ouvir as musicolas ignorando (eu, nem tanto; ele, completamente) os "tsc tsc" das matronas das enfermeiras alemãs. Gostaram da historinha? Querem mais?

A cunhadinha

eduardo disse...

que história tão curiosa. tens mais dessas? já estou a imaginar a adaptação para cinema!

Ricardo Salazar disse...

lembra-me aquela estória do soldado perdido em terras do ultramar naquele inverno...

Anónimo disse...

Oh vá lá, vá lá... Então, falaram em funeral viking e eu lembrei-me desta ser a banda sonora da minha "cirurgia germânica".

A cunhadinha